A polícia federal identificou que o grupo de hackers que invadiu o Twitter do ministro do meio ambiente usou uma senha que não sai da sua cabeça: ‘queimapantanal’.

Policiais tentaram antes ‘burnbabyburn’ e ‘serratudo’ mas não deu certo. Salles chamou Rodrigo Maia de Nhonho num post na rede social. Depois, disse que sua conta tinha sido hackeada.

A PF já sabe o nome do grupo hacker: sonso.