A Justiça brasileira ganho o prêmio de inovação internacional do Direito. A façanha foi conseguida depois que a mulher de Fabrício Queiroz ganhou a prisão domiciliar mesmo estando foragida.

Os organizadores da premiação dizem que isso pode ser a solução para a superlotação carcerária. “Você imagina, a pessoa comete o crime, foge durante um tempo e, quando volta, pode ficar em casa. Não sei porque ninguém tinha pensado nisso antes”, disse o organizador do prêmio.