A deputada bolsonarista Carla Zambelli, ex-Femen, disse ontem numa entrevista a uma rádio que a Polícia Federal começaria a fazer operações contra governadores e prefeitos.

Numa coincidência de matar astrólogo do coração, a PF amanheceu hoje na casa do governador Wilson Witzel, que se tornou desafeto de Bolsonaro.

Os poderes de vidente de Carla impressionaram a população. Ela tem o mesmo poder de premonição que seu padrinho de casamento Sérgio Moro, que não apenas sabia como escolhia os dias para as operações da Polícia Federal que deveriam ser secretas.

Agora, a população quer que Carla, a vidente, diga os números da próxima Mega Sena. Ou pelo menos o dia em que esse circo infernal de palhaços psicóticos chegará ao final.