O fatídico vídeo da reunião ministerial de 22 de abril em que Bolsonaro dá um piti e manda Sérgio Moro trocar a chefia da PF para salvar seus filhos de investigações não está mais nas mãos de Celso de Mello.

O decano do STF estava pensando em esperar Bolsonaro gravar novos capítulos e depois liberar tudo de uma vez no Netflix. “Aprendi com minha bisneta, que adora essas coisas de tecnologia”, disse, apoiado numa bengala.

Mas o vídeo já foi parar na Cinemateca onde Regina Duarte foi continuar encenando que trabalha.

Regina Duarte foi demitida após ser criticada no papel de gado. Desempregada e desiludida, amigos dizem que Regina gastou seus 600 reais em pó de pum de palhaço.