Após o pedido de demissão bombástico de Sérgio Moro, os filhos de Jair Bolsonaro já se agitam para saber quem indicará o próximo ministro da Justiça. Flávio Bolsonaro, possível pivô do afastamento do chefe da PF por liderar um esquema de repasse de parte do salário de funcionários, já tem vários nomes em mente. Não importa quem ele indicar, segundo fontes próximas, o importante é que ele fará uma “rachadinha” e ficará com 20% do salário do novo ministro.

Bolsonaro já pensou em colocar um poste ou um cone no ministério – Carluxo sugeriu colocarem um robô do Twitter na chefia da pasta, para que ele pudesse controlá-lo do gabinete do ódio.

E por falar em pasta, o gado está mais silencioso do que nunca hoje. Milhões de bovinos foram visto abandonando o rebanho e seguindo um marreco em direção a Maringá (PR).

Agora desempregado, Moro poderá ler a Constituição e o Código Penal, dois livros que estavam na sua fila para serem lidos pela primeira vez.