Numa mudança súbita de comportamento, o presidente Jair Bolsonaro, que deve enfrentar uma forte queda de popularidade após a demissão de Sérgio Moro, pediu que as pessoas não deixem suas casas.

“Esse vírus é muito perigoso, não é uma gripezinha como alguns andaram falando por aí”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro deve ser alvo de um processo de impeachment em breve – algo que líderes do Congresso e ministros do STF já concordam – e parece temer que o povo vá para as ruas.