Depois de se eleger com uma plataforma que vem levando o Brasil de volta a 1964, Jair Bolsonaro pediu de aniversário que o país atrase ainda mais seus calendários.

O objetivo é voltar até 1918, ano da gripe espanhola, epidemia viral que matou entre 50 e 100 milhões de pessoas. Quando ela surgiu, governantes da Europa desdenharam de seu poder e censuraram a imprensa quando as mortes começaram a acontecer. Bolsonaro vem falando desde o início da pandemia que a imprensa e a ciência criaram “histeria coletiva”. A estimativa do próprio ministro da Saúde é que o SUS entre em colapso em abril e que o pico da epidemia seja alcançado em julho.

Bolsonaro, que ainda está sob suspeita de ter sido infectado com coronavírus, convidou cem pessoas para seu aniversário, mas ainda não teve resposta. Está todo mundo esperando o hospital divulgar os exames.