Brasileiros que viviam na região de Wuhan na China, epicentro da epidemia do coronavirus, serão trazidos de volta ao Brasil e ficarão um período em quarentena em Goiás.

Uma das exigências dos profissionais de saúde é incluir nas restrições o contato com o mundo exterior. O medo é que as pessoas leiam o noticiário brasileiro e sintam vontade de voltar para a China.

“Lá vivíamos num regime que usa o aparelho do Estado para perseguir, censurar e prender adversários, mas pelo menos o presidente não empresta dinheiro para miliciano que o ministro chefe da polícia finge não existir”, disse uma sobrevivente.