CHINA OUT Mandatory Credit: Photo by STR/EPA-EFE/Shutterstock (10530663b) Chinese residents wear masks while waiting at a bus station near the closed Huanan Seafood Wholesale Market, which has been linked to cases of a new strain of Coronavirus identified as the cause of the pneumonia outbreak in Wuhan, Hubei province, China, 20 January 2020. China reported on 20 January an additional death and surge of 139 new confirmed cases of the mysterious SARS-like virus linked to the Wuhan pneumonia outbreak, bringing the total number of cases to 198 with three deaths so far. China confirms third victim, 139 new cases of viral pneumonia, Wuhan - 20 Jan 2020

Com o pânico mundial gerado pela epidemia do coronavírus de Wuhan, uma face pouco conhecida do brasileiro vem sendo mostrada nos últimos dias. O que era um discreto preconceito racial que se manifestava na esfera da sexualidade – como esquecer nosso presidente perguntando a um turista japonês se ele tinha “aquilo” pequeno? –, rapidamente evoluiu para xenofobia e racismo intensos.

Casos de pessoas com traços comuns a povos asiáticos sendo xingados, coagidos a abandonar ambientes, acusados de serem “sujos”, “porcos” e etc aparecem com frequência nas redes sociais nos últimos dias.

A ministra Damares comemora. “Isso mostra que o brasileiro é inclusivo. O nosso presidente é o primeiro. Ele rejeita todo mundo que não é classe média branca ignorante sem restrições. Descendentes de escravos fugidos são medidos em arrobas e não servem para procriar. Japonês tem pinto pequeno. Brasileiro na China podia ter ficado por lá”, disse.

Não se sabe ainda se os brasileiros que pediram para voltar da China ao Brasil por causa da epidemia têm tido acesso a notícias sobre o país. A embaixada da China já se prepara para aqueles que queiram voltar ao país após se atualizar com o que vem acontecendo por aqui.