O presidente Jair Bolsonaro acabou de tomar a sua mais unânime medida desse que assumiu. Ele foi submetido a uma vasectomia.

“Até agora o governo não tinha conseguido uma única medida que contasse com tanta aprovação, tanto entre a oposição quanto na situação”, disse o analista Marcelo Pereira.

Bolsonaro foi aconselhado a cortar também a língua mas não aceitou.