Após denúncia de que recebeu dinheiro de emissoras contratadas pelo governo federal, o chefe da SECOM, Fábio Wajngarten, está prestes a sair do ar.

Wajngarten é sócio de uma empresa que tem negócios com as mesmas empresas de comunicação que ele contrata como chefe da SECOM.

Segundo Bolsonaro, isso mostra que o governo é autossustentável. “A verba sai da SECOM e volta para o chefe da SECOM. Isso é sustentabilidade, é ecologia.”, disse.