Todo verão o Rio de Janeiro lança uma modinha diferente. Já foi iogurteria, barbearia hipster e votar em pastores. Mas agora a cidade está fervendo. Literalmente. E o sempre criativo carioca inventou moda: construir saunas em casa para fugir do calor.

“Eu entro aqui e parece que estou no paraíso. O problema é que eu não quero sair mais”, disse o administrador de empresas Rogério Sampaio, morador de São Cristóvão.

Os termômetros vêm atingindo recordes. Ontem a sensação térmica chegou a quase 55, quase passando a picanha.