Inspirados pelo presidente, que escorregou no banheiro, bateu a cabeça e alega agora que perdeu parte da memória recente, brasileiros de todo o país estão se jogando de cabeça em seus banheiros para tentar passar alguns dias com amnésia. Não querem lembrar de 2019 e do rosário de absurdos e abusos do governo Bolsonaro.

Bolsonaro aproveitou a desculpa da falta de memória para dizer a Moro que não se lembra de ter prometido a ele uma vaga no STF — mas se lembrou de colocar no pacote a figura do “juiz de garantia”, que vai beneficiar Flávio Bolsonaro (na nova regra, o juiz que investiga e reúne as provas não é o mesmo que julga).

Mourão tentou se aproveitar do quadro de Bolsonaro e apareceu na manhã de hoje com uma réplica da faixa presidencial no peito — disse a Bolsonaro que seu impeachment já havia sido aprovado. Não colou.