O presidente da República disse que sabe onde está o pai do presidente da OAB, desaparecido em 1974 após ser presos pelas forças de repressão. Fernando Santa Cruz era um estudante e militante Marxista-Leninista.

Já Fabrício Queiroz, o amigo de Bolsonaro há mais de 30 anos, Jair Bolsonaro não sabe onde está. Queiroz, o ex-assessor de Flávio que contratava funcionários fantasmas (entre eles a mãe e as filhas de um dos acusados de matar Marielle). Queiroz, o ex-motorista da família, um homem que mora em um sobrado modesto numa favela do Rio e ligado à milícia, movimentou 7 milhões de reais em três anos.

De tanto dinheiro, Queiroz chegou a emprestar 24 mil reais para Michelle Bolsonaro, que pagou de volta em cheque.

O presidente não sabe onde o amigo que tanto fez pela família está. A Polícia Federal não sabe onde está o Queiroz para prestar depoimento e explicar suas ligações com a milícia e o clã Bolsonaro.

A certeza agora é que a humanidade de Jair Bolsonaro desapareceu na Ditadura Militar.