O cerco vai se fechando em torno do ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio. Um assessor direto de Marcelo e dois ex-assessores foram presos nesta manhã em operação que investiga o uso de candidatos laranja pelo PSL. O ministro é acusado por uma deputada do próprio partido de tê-la ameaçado de morte por ter denunciado o esquema de laranjas.

A PF chega mais perto do escolhido de Bolsonaro, que também é do PSL, e já prepara um pacote turístico com alimentação e hospedagem gratuitos para ele. O pacote inclui uma hora de lazer no sol por dia.