O vazamento da troca de mensagens entre o ex-juiz Sérgio Moro e a força-tarefa da Operação Lava Jato, orientando a acusação contra o ex-presidente Lula e até buscando censurar uma entrevista dele antes da eleição vem causando um tsunami de críticas ao ministro da Justiça.

A OAB já pediu o afastamento do magistrado que pediu exoneração da carreira de juiz – ministros do STF já se manifestaram dizendo que as acusações de atropelo do devido processo legal são incompatíveis com o cargo. Moro perdeu o apoio dos grandes jornais e vem sendo destaque em toda a imprensa.

Sem poder voltar ao antigo emprego, um lava jato em Curitiba já ofereceu uma vaga ao ministro. “Ele passa pano muito bem para o Bolsonaro e para miliciano, deve polir carro muito bem”, disse o dono do estabelecimento.