O vazamento de trocas de mensagens entre o então juiz Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol mostrou que os dois eram conjes. As conversas foram divulgadas pelo site Intercept. Nos chats pelo Telegram, eles trocam ideias sobre o caso e Moro chega a direcionar a investigação.

Em outras mensagens, procuradores dizem que não querem a volta do PT ao poder. Lula curtiu isso. O WhatsApp, considerado menos seguro que o Telegram, também.

Dallagnol disse que vai desinstalar o Telegram e só vai se comunicar via PowerPoint.