O hacker que acessou o celular do ministro Sergio Moro não teve dificuldades de entrar no aparelho. Ele usou a senha STF2019. Foi a terceira tentativa. Antes ele já tinha usado Moro2022 e #lulapreso.

O hacker enviou mensagens pelo aparelho se passando por Moro. As pessoas só desconfiaram de que havia algo errado quando o falso Moro disse “mas e o Aécio?”.