O mercado editorial brasileiro de era em pé de guerra. O motivo é a disputa pela compra dos direitos do livro de Queiroz, que vai ensinar como ganhar um milhão vendendo Belina. Ou seja: Belina rende mais do que Betina.

A quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro vai relevar que ele ainda dorme de travesseirinho da infância.

Outra fonte de renda virá da negociação dos direitos para filmes de terror. Afinal, todo mundo gosta de histórias com fantasmas.