O presidente Jair Bolsonaro aprovou ontem a nova versão do comercial do Banco do Brasil com Fabrício Queiroz na boca do caixa eletrônico.

O presidente vetara no dia anterior um comercial que tinha foco na diversidade e pediu a suspensão da peça e a demissão do diretor que o veiculou.

A decisão de trazer Queiroz aconteceu porque só ele sabe como multiplicar o dinheiro sem muita explicação. Que é o que a maioria dos clientes de banco quer mesmo.

“Acreditamos num crescimento de pelo menos 300% no número de contas e sabemos que a maioria será fantasma”, disse um diretor.

Carluxo afirmou que o comercial antigo do BB foi criado por Mourão.

Notícia da leitora Angelina Malta