A tal carta branca que Bolsonaro teria dado a Moro estava preenchida. O pior é que ela ficou parada meses em Curitiba, na alfândega e não chegava nem com milhões de reloads.

O ministro tem sido assombrado por pesadelos recorrentes de que está desaparecendo.

Depois que Moro não conseguiu emplacar nem mesmo um nome num conselho consultivo com 26, a Liga da Justiça pediu que Moro não fosse mais chamado de Superministro.