O Diário Oficial vai ter duas edições diárias já a partir da semana que vem. Graças aos anúncios seguidos de recuos do governo Bolsonaro, a publicação ocorrerá duas vezes ao dia.

Logo após a informação de que os novos livros escolares não teriam referências bibliográficas e não tratariam de temas como violência contra a mulher, o governo recuou.

O presidente ainda avalia se vai mesmo adotar os dois DOs ou se vai voltar atrás. É possível que ele volte atrás de voltar atrás só para desistir.

Do leitor Delmar Alves