Depois das declarações polêmicas de seus colaboradores diretos, o candidato Jair Bolsonaro resolveu tomar uma medida drástica. Ele vai ocultar os dois, como fez com seu patrimônio.

Mourão já está sendo celebrado por ter aderido ao #Elenão. Ele, porém, postou a hashtag #decimoterceironão.

O vice-presidente pode ser demitido rapidamente e não terá direito a FGTS, décimo terceiro e nem férias.

Brasileiros já torcem que os médicos liberem Mourão para falar mais.

Ele foi proibido pela campanha de Bolsonaro de participar dos debates de vice presidente mas não fará protesto de “Censura Nunca Mais”.