Após vinte dias de jogos da Copa, o fígado do brasileiro foi o que mais trabalhou. As emoções dos jogos do Brasil forçaram também o coração do brasileiro, mas nenhum órgão conseguiu sofrer mais que o fígado.

Com a eliminação da Alemanha, Argentina, Espanha e Portugal, o fígado quase pensou em pedir as contas, mas conseguiu resistir bravamente.

A fase do mata-mata promete ser a mais decisiva para esse órgão que, que logo poderá pedir licença médica com suspeita de cirrose.