Uma decisão sigilosa tomada em fevereiro deve atingir agências dos Correios de diferentes partes do país. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, 500 agências dos Correios serão fechadas e cerca de 5 mil funcionários serão demitidos. Uma fonte próxima ao presidente garante que Temer mandou fechar as agências para evitar que o ex-presidente Lula receba cartas enquanto está preso em Curitiba.

A campanha para que os apoiadores de Lula enviassem cartas para o ex-presidente começou logo após sua prisão e foi encorajada por membros Partido dos Trabalhadores. Com o fechamento das 500 agências, as cartas para Lula deverão ser entregues apenas após o fim da pena.

Após um vídeo circular nas redes sociais, Temer agora analisa fechar também a Casa da Moeda para evitar que as notas de dinheiro sejam carimbadas com o rosto de Lula por petistas.

Para os usuários comuns dos serviços dos Correios, o envio de um pacote que antes tinha o prazo de “infinito” no sistema, agora aparecerá com “para sempre” na página de rastreio.