Acontece nesta quarta-feira o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que definirá se e quando ele poderá ser preso. Lula foi condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá. A defesa recorreu ao STF para evitar a prisão, argumentando que a Constituição só prevê a execução da pena após esgotados os recursos em todas as instâncias da Justiça.

Para impedir que os Ministros do STF saiam no meio do julgamento, a Infraero fechou aeroportos do país inteiro. A medida inédita quer evitar que a decisão seja adiada novamente e que os Ministros abandonem o julgamento no meio.

Outra ideia, independente do resultado, é proibir bagagem de mão nos voos, impossibilitando que os ministros embarquem nos aviões com o cu na mão.