Brasileiro abandona trabalho, estudo e família para poder ir no banco de 10 as 16h em dias úteis

Alberto Torres de Azevedo, advogado e pai de dois filhos, resolveu abandonar tudo para conseguir ter tempo de ir ao banco de 10 as 16 horas de segunda a sexta-feira.

“Abandonei meu mestrado, deixei meus filhos para adoção e pedi demissão. Se não fosse assim eu nunca conseguiria ir ao banco para resolver um problema com meu gerente”, contou.

No ano passado, Alberto já havia tirado férias no trabalho para entrar na fila de loteria.