O ex-governador do Rio Sérgio Cabral, hoje presidiário, pediu desculpas ao juiz Marcelo Bretas por causa de seu comportamento arrogante e ameaçador na última audiência. Cabral garantiu que não tem nenhum dossiê contra o juiz e pediu, pianinho, que Bretas acreditasse que não é de sua índole fazer tal coisa.

Bretas, que havia pedido a transferência de Cabral para outro presídio, mas foi impedido por Gilmar Mendes, disse que estava “tudo bem” e continuou a audiência.

Aproveitando a boa vontade do juiz, o ex-governador pediu que Bretas e os brasileiros acreditassem também em Papai Noel, Saci Pererê, Curupira e no fim da banda Los Hermanos.