O Brasil acompanhou o drama do executivo desempregado Vilmar Mendonça, que dormia na rua e passava os dias no saguão do aeroporto Santos Dumont. Vestindo roupa social e com um laptop no colo, Vilmar usava a internet para mandar currículos. Sua história comoveu centenas de empresários e ele acabou sendo contratado nesta semana.

O presidente Michel Temer viu aí uma oportunidade de apostar em uma nova estratégia na área econômica. Após anunciar que não há melhora em vista e que o rombo de 160 bilhões de reais nas contas do governo vai durar até 2018, Temer decidiu transformar o exemplo de Vilmar em política econômica.

“Vamos expandir todos os aeroportos do país para termos espaço para os 14 milhões de desempregados”, disse. “Vamos ter wifi grátis e jornais para eles se cobrirem no banco da praça, tudo custeado pelo governo. É o maior programa social da história deste país”, disse.