10 situações em que a egotrip desconhece a palavra limite

Eu me amo e não posso mais viver sem mim.

Que o mundo de hoje é do individualismo, todo mundo sabe – e pratica. Mas há momentos em que as pessoas extrapolam a paixão por si mesmos. Seria uma grande autoestima? Ou justamente o contrário: insegurança e desejo de autoafirmação.

Enquanto você pensa em nossas perguntas filosóficas acerca da egotrip, listamos aqui dez situações em que não é possível negar esse auto-amor. Ou no mínimo, uma enorme vontade de aparecer.

Tatuar no corpo o próprio rosto

egotrip leo

É o que o pagodeiro Léo Santana acabou de fazer. Não é o único. Muita gente famosa e não famosa gosta de ter a si mesmo na própria pele. Linda auto-homenagem. E você nunca vai terminar um namoro ou uma amizade com você mesmo, né?
Ter retrato de si mesmo na tela do celular

O, você não tem namorado, não tem filhos, detesta seu pais e seus amigos são feios. Mas poderia variar com uma paisagem, não?

Mudar todo dia a foto de perfil

egotrip perfil fb

A gente sabe que você é lindo e que é difícil escolher entre tantas fotos maravilhosas. Mas…quem sabe um dia sim, um dia não fica um pouco mais normal?

Chamar a si mesmo na terceira pessoa

Hoje a Débora está com vontade de comer uma bela feijoada – escreve Débora nas redes sociais. Hoje o Gustavo acordou cheio de energia pra ir pra praia – diz Gustavo. Fora o Pelé, ninguém mais poderia chamar a si própria de outra coisa que não “eu”.

Botar seu nome no filho

egotrip nome filho

Não é porque uma coisa é comum que ela é “normal”. Você já se chama Paulo. Por que seu filho tem que ser Paulo também. Especialmente porque ninguém vai chamá-lo de Paulo, mas de Paulinho ou (pior) Junior. E se seu nome for Orozimbo, aí você merece ir preso.

Postar nas redes sociais uma foto em que todo mundo está horrível mas você está incrível

“Imagina, gente! Vocês estão lindos também!”. Aham.

Curtir o próprio status

egotrip curtir proprio

Foi sem querer – é a desculpa da maioria. Mas é que você acha que merece, que mandou muito, muito bem.

Ter placa de carro com sua iniciais e ano de nascimento

Um carro, afinal de contas, é uma extensão de seu dono. Diz muito sobre a pessoa maravilhosa e bem-sucedida que você é. Tanto que não se vê isso em carro velho.

Tirar foto num ponto turístico e 80% da foto ser o seu rosto

egotrip turistico

“Genteeeee, essa Torre Eiffel é de-mais!! Especialmente vista assim em sua totalidade. Tô amando!”

Postar sua foto ao lado da celebridade que faz aniversário ou morreu (mesmo que seja lá atrás quase imperceptível na multidão)

egotrip fan

“RIP MJ. Ele e eu” (foto da pessoa que está de óculos lá atrás à direita)