Temer pediu emprestado até a mulher de Joesley para ler notícias no café da manhã para ele

Uma das revelações da entrevista dada por Joesley Batista à revista Época deste fim de semana está a de que Michel Temer se aproximou do empresário em 2010 e nunca mais parou de pedir favores. Desde propinas a mensalinhos para deputados, de dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha até viagens de jatinho e buquês de flores.

Um dos pedidos mais ultrajantes do, nas palavras de Joesley, “chefe da organização criminosa” do Congresso foi o de “pegar emprestada” a mulher de Joesley, a jornalista Ticiane Villas Boas, para ler o jornal no palácio do Jaburu todas as manhãs. “Deve ter naquele livro dos recordes uma foto do Temer na parte de homem mais folgado do mundo”, comentou.

“Ele não tinha limite. Parecia criança pobre quando vai na casa de primo rico. Pediu tudo emprestado, chegava a vir aqui em casa só para usar o banheiro ‘para economizar o papel do contribuinte’. E nem dava descarga”, contou à revista.

M Zorzanelli