Papéis para atestado médico após feriado aumentam desmatamento na Amazônia em 90%

Considerada por muitos como sendo o “pulmão do mundo”, a Amazônia corre perigo nesta sexta. Após o feriado de Corpus Christi ontem, quinta-feira, o número de pessoas em hospitais pedindo por atestados médicos fez com que o número de árvores cortadas para a fabricação de papel no Brasil subisse e o desmatamento na Floresta Amazônica aumentou cerca de 90% nas últimas 24h.

A ONU se pronunciou pedindo que médicos do país inteiro suspendam a emissão de atestados até segunda ordem. A Organização estipula que o oxigênio no Brasil irá acabar nas próximas horas e, a princípio, uma medida para evitar que isso aconteça deixou os membros da ONU divididos: pedir que os  brasileiros parem de respirar.

“O problema em pedirmos que os brasileiros respirem menos é que, provavelmente, muitos precisarão de fato ir para hospitais e o número de atestados deve subir ainda mais. No entanto, sem respirar, brasileiros deverão morrer logo e, consequentemente, gastar menos oxigênio” diz uma publicação na página oficial da ONU em uma rede social.

Uma outra alternativa seria obrigar empresas brasileiras a emendar o feriado.