Janaina Paschoal promete liberar áudio de conversa que teve com Tancredo no jardim de infância 

A jurista e autora do pedido de impeachment de Dilma Rousseff Janaina Paschoal, num raro momento em que parou sua rotina de inspecionar os banheiros públicos de graça para João Doria, deu sua opinião sobre a última crise política. 

Ela relatou em seu Twitter que ficou decepcionada com Aécio Neves, candidato derrotado por Dilma. E revelou que teria conversado com seu avô Tancredo Neves e prometido a ele que “olharia” pelo país. 

Janaina tinha 10 anos de idade quando Tancredo morreu, em 1985, antes de tomar posse. A conversa entre os dois teria acontecido, segundo Janaina, no jardim de infância de uma escola de São Paulo, quando a jurista tinha cinco anos. 

“Tancredo estava visitando a minha escola e eu o chamei no canto e dei umas dicas para ele de como ser eleito pelo colégio eleitoral dali a cinco  anos e disse também que deveríamos ficar de olho no Lula. Mas ele não me ouviu e o PT acabou acabou sendo fundado em 1980, no ano seguinte”, disse. 

Janaina diz ter áudio de tudo isso e conta que vai liberá-lo em breve. “Só preciso da autorização do Ulysses Guimarães para isso, estou tentando ligar para ele desde cedo mas lá na cidade perdida de Atlântida onde ele mora não tem boa recepção.” 

M Zorzanelli