Passeata anti-imigração no Brasil deveria ter só índios, diz historiador

Uma passeata realizada na noite de ontem na avenida paulista por grupos radicais de extrema direita protestou contra a nova lei do imigrante que espera sanção presidencial.

A lei de autoria do ministro Aloysio Nunes é considerada um marco dos direitos humanos. Na contra-mão mundial, estabelece os direitos e deveres do imigrante, protege refugiados em situação de risco e vulnerabilidade, a proposição de igualdade entre imigrantes e brasileiros e estabelece o repudio à xenofobia e qualquer tipo de discriminação.

Um historiador disse que só deveriam ser aceitos índios numa passeata contra a imigração no Brasil. “Se alguém deveria estar enfurecido com quem chegou no país, deveriam ser eles”, disse.

Amigos de Aloysio Nunes dizem que o senador, conhecido ultimamente por suas posições conservadoras, pode ter tido um flashback de ácido. “No dia em que demos os últimos retoques na lei, ele parecia meio aéreo. Desceu na portaria e perguntou onde estava o Fusca com que levaria Marighela para um assalto”, diz um assessor.

 

 

Sensacionalista em vídeo

Inscreva-se no nosso canal e não perca mais nenhum vídeo