A notícia da aprovação da lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita caiu como uma bomba sobre o trabalhador brasileiro, e não foi coincidência.

Um dos líderes do grupo terrorista Estado Islâmico enviou vídeos para diversos sindicatos do país assumindo o assassinato das férias e do décimo-terceiro, entre outras vítimas.
Para Michel Temer, o grupo enviou uma fita VHS explicando o atentado. Isso porque o presidente não foi avisado da invenção do computador e só recentemente adquiriu um vídeo-cassete.

“Nós fomos os reais responsáveis pela nova lei de terceirização do trabalho, além de outros atentados como a popularidade do Bolsonaro, a fé cega na inocência do Lula, a cara do Cerveró, a posse de Temer, o sertanejo universitário e passas no arroz” disse Ahmed Alamahad..