Julio Cesar Ramiro ganha um bom salário, é feliz no casamento, tem uma filha saudável e está com passagens compradas para passar o carnaval em uma linda praia do Nordeste. Mas esta semana ele anda deprimido. Uma angústia no peito, um vazio na alma. Aparentemente sem explicação. Sua mulher, inês, preocupada, conversou com ele. Juntos, chegaram ao motivo: as primeiras notícias nos jornais e sites sobre a declaração do Imposto de Renda 2017.

Julio não está sozinho. De acordo com o setor de Angústias do Instituto Nupal, o Núcleo de Pesquisas da América Latina, um dos maiores motivos de depressão nesta época do ano é a proximidade de mais uma declaração do Imposto de Renda.

“A ideia de brigar para baixar o programa da Receita, reunir todos os documentos, preencher tudo, brigar para enviar… Tudo isso cansa. Todo ano a mesma coisa”, diz Julio, que está tomando Prozac. “Minha impressão é de que acabei de apertar o botão de Enviar da declaração do ano passado. E o pior é ainda ter imposto a pagar”.