Moreira Franco foi promovido a ministro da Secretaria-Geral da Presidência e agora, mesmo com dezenas de citações nas delações dos executivos da Odebrecht na Operação Lava Jato, passa a ter foro privilegiado

Temer aproveitou a ocasião para anunciar a criação de mais uma nova pasta: o Ministério do foro privilegiado. A pasta abrigará aliados políticos do governo que estejam encrencados com a Lava Jato ou qualquer outra operação da Polícia Federal. O cargo deve ser rotativo e o ministro do foro privilegiado em exercício será nomeado assim que aparecer am alguma delação e só pode ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal.

Devido a grande quantidade de políticos citados nas delações da Odebrecht, a vaga para ministro do foro privilegiado será definida em sorteio eletrônico.