Uma medida polêmica do Supremo Tribunal Federal (STF) vem causando revolta nos ativistas contra os maus tratos aos animais. A fim de conter mais decepções e buscando melhorar a gestão para o povo, o STF divulgou nesta semana que a presidência de 2018 será testada antes – em animais.

“É comum p tratamento para diversas enfermidades ser testado antes em animais. E o Brasil está doente. Muito doente” contou o porta-voz do Supremo.

De outro lado, ativistas to PETA organizaram uma manifestação contra a nova medida.
“Nós não somos contra o teste em todos os animais. Adoraríamos ver o atual presidente sendo testado numa alcateia de leões famintos, por exemplo. Mas deixem os coelhos e macacos fora disso!”

Segundo especialistas, a medida deverá ser temporária, já que o trabalho de presidente devera ser substituído por robôs num futuro próximo.