O Banco Central fez ontem o seu terceiro e maior corte de juros. A taxa foi reduzida em 0,75 pontos, chegando a 13% ao ano. O anúncio foi além da expectativa do mercado. Analistas explicam que isso foi possível porque a inflação do ano passado acabou ficando em 6,5%, dentro da meta fixada pelo governo. Apesar da queda, o Brasil ainda tem o maior juro real do mundo.
O petista Manoel de Araújo rasgou o jornal logo depois de ver a notícia. Ele saiu resmungando pela casa. De acordo com amigos, Araújo tem se comportado assim toda vez que sai alguma notícia positiva do novo governo. “Ainda bem que não são muitas, senão ele ficaria intragável”, disse um colega.

Entenda o corte
O governo brasileiro usa os juros para conter a inflação. Se as pessoas pagam mais juros para comprar, elas acabam não comprando tanto. Com poucas compras, a procura por produtos cai – o que em teoria faz com que os preços não subam. Assim, a inflação cai. Como ela já está dentro de um nível aceitável, é possível cortar os juros.