Militantes e simpatizantes da direita conservadora comemoraram mais uma vitória no ano de 2016. Após eventos emblemáticos como a queda do PT e a eleição de Trump nos EUA, a direita comemora agora o fim de uma era: a morte de Fidel Castro.

Manifestantes do MBL foram às ruas comemorar a derrubada de Fidel e o fim da ameaça soviética nas Américas. Agasalhos da Nike e da Adidas foram queimados em sinal de protesto.

A notícia da morte de Fidel Castro pegou de surpresa uma grande parcela da população mundial que tinha certeza absoluta que o líder cubano já havia morrido há muito tempo.