Uma discussão tem atingido líderes e povos do mundo inteiro, causando uma enorme preocupação acerca do futuro da humanidade: as Lives do Facebook. A função, que foi disponibilizada inicialmente apenas para celebridades, já está liberada para todos os usuários da maior rede social do mundo e tem sido pauta entre especialistas no assunto em todos os continentes.

“A epidemia de Lives nas timelines de todas as pessoas do mundo já preocupa mais que a vitória de Donald Trump nas eleições dos EUA e pode trazer consequências devastadoras para a população mundial” disse Jörn Ehrlich, especialista alemão sobre o novo fenômeno.

De acordo com Jörn, milhares de pessoas entrando ao vivo simultaneamente pode criar um buraco na percepção de realidade mundial, causando uma alteração no espaço/tempo e a criação de um mundo paralelo.

“Nosso medo é que com pessoas desconhecidas usando as Lives para coisas com as quais ninguém se importa, como dar bom dia, boa noite, se maquiar, contar como foi o seu dia ou para que os seguidores escolham qual roupa a pessoa deve usar na balada haja uma quebra na linearidade temporal e a humanidade passe a viver em um episódio de Black Mirror” explicou Jörn.

A maior preocupação do especialista é que Donald Trump faça uma Live, juntando assim as duas piores coisas que poderiam acontecer para o planeta Terra no século XXI. Para garantir que isso não aconteça, Mark Zuckerberg, fundador da rede social, mandou construir um muro no perfil de Trump como precaução.