Desde ontem a jurista Janaína Paschoal telefona para os amigos e pergunta se estão acompanhando a divulgação de seu filme. A maioria não entende nada. Mas alguns já perceberam que a chamada musa do impeachment pensa que o longa-metragem sobre a Mulher Maravilha – cujo trailer está bombando por aí – é sobre ela.

Agora os amigos estão se organizando para planejar uma estratégia que seja bastante delicada para contar que…o filme não é sobre ela, mas a primeira grande produção da DC sobre essa heroína da ficção. “Não é muito fácil e sabemos o quanto ela é sensível e chorona quando alguma coisa não vai como ela quer”, diz um colega que prefere não se identificar – e que já recebeu cinco ligações de Janaína falando do filme.

De acordo com uma amiga, a jurista sai do escritório todos os dias e, em vez de pedir para o manobrista trazer seu carro, dá a chave e pede que ele busque seu avião invisível.