A campanha do Senador Marcelo Crivella (PRB), líder nas pesquisas para a prefeitura do Rio de Janeiro,  mostrou a uma foto manipulada do candidato Pedro Paulo (PMDB), sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A foto original com Lula foi tirada quando PT e PMDB ainda eram aliados.

Inspirado pelo trabalho de seu designer, Crivella rapidamente pediu que fossem apagados os sacos de dinheiro carregados por obreiros da Igreja Universal, que foram recolhidos após um culto que reuniu 175 mil fiéis no Maracanã em 1990.

02

O designer, que fez um excelente trabalho ao retirar o ex-presidente Lula da foto usada na campanha, disse que fez o que pôde para sumir com o dinheiro da clássica imagem de 1990, mas afirmou que sumir com dinheiro de fiéis é um trabalho muito mais fácil para pastores e não tão fácil assim para o Photoshop.

01

Empolgados, os assessores já confirmaram outros projetos. Manipular a foto do cartaz de Titanic e deixar Leonardo DiCaprio sozinho na proa do navio, inserir a imagem de Crivella na foto em que os Beatles cruzam a Abbey Road e fazer uma montagem de seu rosto no corpo de Batman, seu super-herói favorito, estão em andamento.

A ação empolgou o candidato Índio da Costa, que já prometeu um aplicativo que faça esse trabalho de forma mais simples, na esperança de angariar os votos de designers, assessorias e até mesmo do próprio Crivella.