Em um discurso de quase vinte minutos na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, na ONU, Michel Temer causou polêmica ao imitar o ex-presidente Lula e fazer um stand up comedy diante de chefes de Estado do mundo inteiro. O show de comédia abordou temas como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e números inflados sobre refugiados no Brasil.

Sobre o processo de impeachment, Temer disse que “tudo ocorreu dentro do mais absoluto respeito à ordem constitucional”, arrancando gargalhadas da plateia. Em outro momento, ele disse que o Brasil recebeu mais de 95 mil refugiados. Nesse momento, chefes de estado e manifestantes gargalharam tão alto que alguns passaram mal e precisaram se ausentar do local para não atrapalhar o resto do discurso.

Manifestantes vaiaram as piadas de Temer já em sua chegada em Nova York, no aeroporto, com cartazes de “fora Temer” e “golpista”. O atual presidente disse que entende as vaias e acredita que são fundamentais e servem como uma espécie de termômetro para o show.

A Associação Brasileira de Comediantes, tal qual fez com Lula, pretende processar Temer pelo crime de exercício irregular da profissão. Temer rebateu: “Não pense em crime, gargalhe” e, ao som de mais risadas, chefes presentes chegaram a rolar no chão.