Um grupo de pesquisadores fez uma descoberta que todo mundo já desconfiava ser real. Eles fizeram uma estatística para descobrir o percentual de pessoas que usam aspas corretamente. O resultado foi que apenas uma em cada dez pessoas sabe usá-la.

“Encontramos gente que coloca aspas até em numeral e nome próprio. Nossa nova pesquisa é tentar entender como funciona a cabeça dessas pessoas. Será que as aspas tem sentido diferente para cada pessoa? Queremos descobrir”, disse Rogério Menezes, pesquisador.

Outro grupo de pesquisa quer descobrir como pessoas que escrevem “concerteza” conseguem sobreviver no mundo hoje em dia.