O bicheiro Carlinhos Cachoeira foi preso na manhã desta quinta-feira numa nova operação da PF chamada “Saqueador”. Ela investiga a lavagem de R$ 370 milhões.

Cachoeira já havia sido preso em 2012 por operar uma rede de jogos ilegais com ajuda de políticos como o ex-senador Demóstenes Torres. Ele recorria em liberdade. Além desse crime, Cachoeira já foi condenado por mais cinco: associação criminosa, corrupção ativa, advocacia administrativa, peculato e violação de sigilo funcional por duas vezes. Ele soma 39 anos e 8 meses de pena mas ficou preso só nove meses.

Pensando no amigo, políticos de Brasília divulgaram hoje pela manhã uma canção que homenageia o notório contraventor. Sensacionalista adianta para você. Abaixo, leia a letra.

 

Meu Pequeno Cachoeira

Eu passo os dias recordando
do esquema que participei
Cachoeira, Cachoeira
Tem um cheque de janeiro
Seu que eu não descontei!

Meu Pequeno Cachoeira
Vivo só pensando em ti
Ai que saudade dessas verbas
Que bonitas eram elas…
Doces verbas que eu perdi…

Relembro a nota promissória
Valores monumentais
Meu caraminguá na primavera
Que bonito que isso era
Pro meu extrato mensal

Eu te confesso essa saudade
Da grana que arranjou pra mim
Mas suas outras negociatas
Sei que ainda irei mostrá-las
Para a imprensa, um dia, sim

A minha conta, ela era sua
Grana assim nao tinha igual
Ai como o pensamento voa
Ao lembrar da grana boa
Verbas que não volta mais!