Cartórios de todo o Brasil estão tendo que trabalhar dobrado no dia de hoje por causa do bloqueio ao aplicativo Whatsapp – e não é reconhecendo firma em liminares enviadas à Justiça para desbloquear o app.

A principal razão é uma enorme quantidade de pedidos de divórcios feitos desde que o aplicativo saiu do ar na tarde de ontem. Segundo a Associação Brasileira de Cartórios de Registro Civil, por volta de 5 mil pessoas entraram com a papelada na manhã de hoje alegando “diferenças irreconciliáveis” como razão para o fim do relacionamento após perceberem que os parceiros são semi-analfabetos.

São casais jovens que já se conheceram nos tempos do aplicativo e trocaram poucas ou nenhuma mensagem de texto.

“Tem muito casal que só se comunica por áudio de Whatsapp. Até para mandar número de telefone o cara manda por áudio com medo de errar o português escrevendo só com numerais”, disse o tabelião Júlio Constantino da Silva. “Chegaram casos horrendos aqui. O mais comum é a mulher perder a paixão quando o sujeito confunde ‘mas’ com ‘mais’. Tem outro clássico que é escrever ‘a gente’ junto. Isso sem falar no ‘vose’ no lugar de ‘você’, chamar de ‘delissia’, convidar para ‘aumusar’, dizer que não tem ‘geito'”, completou.

“Algumas trocas de mensagens são emocionantes. Numa delas, chorei. O marido pede para a mulher ‘reconciderar’ e implora: ‘Entau me encina'”, disse o tabelião, com lágrimas nos olhos. “É de amargar.”

M Zorzanelli