O mais novo escândalo mundial, o Panama Papers, revelou um extenso volume de documentos confidenciais vazados divulgou como algumas das personalidades mais ricas e poderosas do mundo utilizam empresas offshore em paraísos fiscais para ocultar fortunas.

Estão envolvidos no vazamento chefes de estado, astros do futebol, celebridades de Hollywood e grandes empresários. Mas foi o grande número de brasileiros ligados à Lava Jato citados nos Panama Papers que credenciou um policial brasileiro para finalmente poder atuar no exterior.

Famoso pela quantidade de prisões que efetuou nas ultimas temporadas no Brasil, o agente Newton Ishii, conhecido pela torcida como o “Japonês da Federal”, está em vias de ser transferido para a Interpol. As negociações estão sendo feitas através do empresário e dos dirigentes das duas polícias. Se tudo correr bem, o Japonês da Federal, já poderá efetuar prisões no estrangeiro a partir do próximo semestre.

Os empresários do Juiz Sérgio Moro também estão tentando uma transferência para a Corte Internacional de Haia, mas Moro teria declarado que só topa a mudança se for o camisa 10 do time.