O septuagésimo cartório de registro civil de Manhosinhos (PA) se recusou a registrar uma menina com o nome de Dilma e está provocando polêmica nas redes sociais. Monica Sampaio, mãe do bebê, conta que o tabelião tentou convencê-la a trocar de nome. “Ele cismou que era por causa da presidente mas eu disse que gosto desse nome. Mesmo assim ele não fez o registro”, disse Monica.

A mãe diz que sequer foi eleitora da presidente e que a polêmica é ridícula. “Tenho o direito de dar o nome que eu quiser, a filha é minha”, disse ela. Funcionários do cartório, porém, dizem que Monica chamou todos de coxinhas antes de sair com a criança de lá.

O tabelião Francisco Amaral Ferreira argumentou que estava fazendo um bem ao bebê. “Essa criança é uma inocente na mão desses pais irresponsáveis. Imagina se fosse menino. Iam querer chamar de que, José Sarney?”