Uma resolução vinda diretamente do Conselho Nacional da Justiça (CNJ) proíbe a veiculação de imagem de mulheres de biquíni, famosas ou não, para falar sobre o calor ou sobre o verão em portais de notícia. Com a determinação, todos os portais de notícia brasileiros podem decretar falência em até 24 horas. “Sem pseudo celebridades de biquíni na praia não há jornalismo”, afirmou um editor que não quis se identificar.

O próximo passo da Justiça é caracterizar a veiculação de fotos do instagram de celebridades e dos comentários de fãs como notícias, mas especialistas especulam que essa medida causaria a morte definitiva da atividade jornalística na internet brasileira.